THGrow

Translate

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Portugal na rota dos negócios Canábicos



Portugal está na mira dos grandes investidores desta nova tendência Mundial, a Canábis, mas deveria Portugal estar interessado em que os mesmos para cá viessem, ou melhor os Portugueses deveriam estar interessados?

Nesta notícia, podemos ver que isto já se tem vindo a discutir e ou negociar, mas o que acontece se realmente se concretizar?

Porque afinal ainda nada é legal, os próprios Portugueses não podem ter na sua posse nem uma única planta, se estas empresas vêm para o País preparar remédios à base da planta terão interesse em que os Portugueses possam fazer o mesmo nas suas casas ou quintais?

Não seria sensato antes de qualquer coisa que se pode-se explorar um negócio Nacional, feito por pessoas de cá? Que os Portugueses pode-sem abrir negócios nesta área?

O assunto fica sombrio ao nos aperceber-mos que tudo se trata de uma questão de dinheiro, esqueça-mos o tema medicinal ou se a população precisa, afinal o que se tem visto é que o valor e volume de negócio é que contam, infelizmente.




terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

A Lua e as Plantas




Este assunto é realmente um debate aberto, principalmente para os cultivadores de indoor, porém sempre ouvimos os mais idosos e experientes falar sobre a influência da Lua nas colheitas.

Entre as várias fases da Lua, encontram-se dias mais propícios para semear, fertilizar, fazer clones ou colher.

As mesmas fases parecem influenciar a seiva das plantas, estando mais presente nas raízes, caules, folhas ou frutos dependendo dessa fase.

Quando se semeia em dias bons para esse efeito as plantas nascem com mais força, e quando se colhe nos dias adequados as flores ou frutos têm um melhor sabor porque a sua seiva está concentrada nesses locais.

A resistência a pragas, produto bruto da colheita  e crescimento também parecem estar fortemente afectados pelas fases da Lua.

Para se colher plantas com um excelente sabor "deve-se" fazer-lo com a Lua Cheia onde a seiva se concentra em maior número na parte superior, flores e frutos.

Atualmente encontramos calendários Lunares já bem elaborados e alguns deles feitos para a cultura da Canábis, onde mês a mês se pode ver quais os labores a fazer e quais a evitar.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

MGM Portugal



Este ano de 2017 pode ser um ano em que se escolhe a mudança, a educação, e acima de tudo os direitos que devemos ter.

Mais uma vez vão ter lugar as MGM (Marcha Global Marijuana) em mais do que uma cidade, dando uma voz aqueles que pretendem exigir uma mudança ou ser ouvidos.

No Dia 6 de Maio entre as 15:00 e as 23:59 horas vai decorrer em Lisboa, e também no dia 6 de Maio pelas 15:00 horas no Porto (Praça do Marquês).

Podem saber mais sobre o tema ou referências no facebook das mesmas organizações, assim como obter contacto ou doar ajudas.




segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

As Variedades Que Mais Germinaram Em 2016



Após um ano, voltamos a perguntar à nossa Grow Shop de confiança, THGrow , as variedades que mais germinaram em 2016.

Com isso conseguimos perceber as genéticas que têm mais sucesso, são as mais germinadas porque os cultivadores muitas vezes as germinam mais que uma vez ao ano depois do sucesso ou fracasso obtidos.

Entre elas encontramos os clássicos como, Critical + 2.0 da Dinafem, AMS da Green House, Auto Mazar e até as mais recentes Super Autos.

Nos três lugares do pódio encontra-mos as campeãs :

  1. 00 Cheese (00 Seeds)
  2. Critical (Advanced Seeds)
  3. Critical Kush (Barney's Farm)

Está bastante claro que os lugares do pódio estão ocupados por variedades fiáveis, com um bom preço qualidade, e acima de tudo boas colheitas.

Seguimos na expectativa para saber quais vão ser as variedades mais germinadas em 2017, e vocês?

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Bactohemp Agrobacterias



O produto Bactohemp, é uma mistura de sete famílias de bactérias que beneficiam e vivem em simbiose com a raiz da planta, ajudando-a em vários níveis.

Não ajuda apenas a planta, também ajuda o cultivador a ter menos trabalho e melhores resultados, já que entre outras coisas o uso deixa a planta mais resistente à seca, ao stress, fungos.

Além do já descrito, o bactohemp ainda ajuda numa melhor produção de raízes, flores e resinas, também fixa o nitrogénio de forma natural além de ajudar a planta a digerir melhor o alimento presente na terra.

O formato é em pó, para se diluir na água, e por norma usa-se apenas uma vez na vida da planta enquanto ela é jovem, à exceção de serem plantas mãe ou de maior duração.

A utilização é bastante fácil, basta diluir uma tampa por cada litro de água e regar as plantas com essa solução, um passo importante a não esquecer é que não se deve regar o substrato com produtos para fungos ou para eliminar bactérias já que estaria-mos a eliminar as mesmas.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Alemanha Regula Canábis Medicinal



A Alemanha, decidiu depois de no passado já ter dado acesso a alguns pacientes, regular a Canábis medicinal para pessoas com doenças graves que necessitam da planta como tratamento alternativo.

Isto não significa segundo os responsáveis que a erva seja legal no País, já que apenas esse grupo de pessoas (doentes) poderá ter acesso.

O que muda é que esses doentes vão passar a ter acesso a receitas médicas e a um produto seguro e controlado. Produto esse que será cultivado no próprio País, ou podendo ser ainda encomendado de fora.

Além de tudo, esses doentes farão parte de um sistema de estudo sobre o impacto que a planta tem nas suas vidas e na sua doença, podendo determinar avanços para o futuro.


quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Como Descarbonizar Canábis



Se nos questionar-mos sobre a maneira mais saudável de consumir a erva, não devia-mos ter dúvidas, é ingerida (comida).

Por mais que um fator óbvio, mas essencialmente por não conter qualquer fumo, e por passar pelo nosso sistema principal de defesas (intestino).

Conforme o tempo avança, vamos descobrindo novas formas de fazer as coisas, neste caso aprendendo a obter um maior proveito sobre a erva para cozinhar, depois deste processo o THC ou CBD ficam "mais disponíveis" do que antes de o fazer.

Podemos depois usar esta erva para preparar manteiga, azeite de oliveira e usar nas nossas refeições preferidas sem necessidade de fumar.

Acima tem um vídeo (Legenda em Espanhol) onde rapidamente pode aprender como fazer de forma correta este processo.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

2017 o ano das propostas ou da legalização?



Numa recente notícia damos conta que este ano pode ser de viragem, mas será que fica pelas propostas ou realmente avança a legalização?

Dizer que a erva não tem nenhum ponto negativo não é certo, ou seja a erva não tem pontos negativos, ela cresce como parte da natureza, selvagem ou não, o ponto negativo vem da mão humana, seja no seu consumo, na não educação ou a própria proibição.

A proibição é sem dúvida o ponto pleno negativo, com isto dizemos que as pessoas ou algumas delas consomem irresponsavelmente:

  • Não têm educação no tema (principalmente jovens)
  • A maioria não tem acesso a um produto seguro
  • Não entendem o que é redução de riscos
  • Não têm suporte porque se trata de uma matéria ilegal.

 Ser cético não ajuda em nada, se não se prova uma política não se pode dizer que ela não vai funcionar, Portugal tem a prova mais do que evidente de que uma legalização ia favorecer, já que ao discriminalizar diminuiu comportamentos de risco, entre outras coisas.

O que parece restar é a opinião pública, que tem que ser baseada no conhecimento pessoal, porque a maioria da população que tem opinião formada pouco ou nada sabe sobre a planta. 

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Comunidade de Cultivo Em Portugal



A Comunidade de Cultivo em Portugal já não é nova, faz um tempos lançaram uns flyers com mensagens simples mas muito importantes tais como : "Não contribuo com o tráfico, cultivo em casa".

Agora apostam em mais educação, e lançaram um vídeo educativo que podem ver acima, é um trabalho feito em benefício próprio mas também para todos os outros cidadãos.

Sem animo de lucro, dedicam-se a defender uma causa e a ensinar qualquer pessoa que queira perceber a verdade.

É claro que está mais que na hora que se dedique o tempo e esforço necessários para mudar uma política que está incorreta e tem precisamente o efeito contrário para o qual foi feita.

Se quiserem saber mais, ou juntar-se ao grupo, a seguir fica o Facebook da Comunidade Cultivo em Portugal .

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

HollyWeed por uma horas



No dia da passagem de ano, alguém muito decidido resolveu trocar as letras "Hollywood por Wollyweed".

Depois de 2016 ser ainda um ano onde mais estados legalizaram inclusivamente o uso recreativo da planta, estes autores desconhecidos decidiram dar ainda mais um empurrão à ideia.

Estas letras já haviam sido antes trocadas como forma de protesto, não apenas neste tema com outros polémicos.

Os "Ninjas" conseguiram entrar no espaço e trocaram os dois "oo" por dois "ee" o que parece ser relativamente fácil.

Várias personagens mediáticas publicaram nas redes sociais que estaria melhor assim, claro que algumas horas depois a palavra retomava ao normal.


terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Review E-Liquid CBD + Terpenos Super Lemon Haze




Decidimos experimentar o E-Liquid de CBD que além deste último tem ainda terpenos (não THC).

O formato são garrafas de 10ml para se encher o vaporizador, e este que é de sabor da variedade super lemon haze, bastante famosa.

O Cânhamo de que é extraído o CBD provem de cultivos orgânicos certificados, não contem álcool ou extratos animais.

A cor deste extrato é transparente ao contrario de outros que são de cor acastanhada que temos visto, um líquido que está no meio termo, nem muito aguento nem muito concentrado.

O sabor do líquido é alimonado, muito doce e saboroso, realmente surpreendente comparado com outros e-liquid's que experimentamos.

O efeito é mais semelhante aos e-liquids, um pequeno relaxamento, sem euforia, uma melhor noite de sono assim como um pequeno alívio da ansiedade.

O que se destacou realmente neste produto foi o seu sabor já que parece que se está a fumar erva, com um sabor bastante bom.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

DEA Põe o CBD na Cédula 1



Recentemente a DEA que é o responsável por este tipo de assuntos decidiu levar o extrato de CBD à cédula 1.

A cédula 1 está catalogada para substâncias (Drogas) que são psicoativas e não têm nenhuma aplicação medicinal.

Sabendo que na América existem muitas crianças e adultos a tratarem-se com CBD, substância não psicoativa e com várias aplicações medicinais, perguntamos o que realmente se passa.

Agora que vai entrar um novo Presidente, que se dizia a favor de legalizar ou regular a erva, vamos ver o desenrolar da situação.

Que existem um conjunto de interesses que tentam desviar este tipo de produto natural e medicinal da mão da população é um fato conhecido, mas por vezes as coisas tomam proporções desastrosas e que evidenciam muito o que se está a fazer, esta parece ser uma delas.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Socialistas insistem numa proposta para a legalização



Uns meses atrás demos a notícia que a Juventude Socialista tinha entregue uma moção para que se discutisse o tema legalização.

Agora numa noticia mais recente, os mesmos vêm afirmar a sua proposta dizendo que está na hora e que temos as condições necessárias para a mesma avançar.

Relembremos que os criadores desta iniciativa tinham as ideias bem claras, que uma legalização iria beneficiar economicamente o País e acima de tudo os consumidores.

A despenalização das drogas aconteceu com o mesmo partido, a alguns anos atrás, o que veio dar estabilidade ao País no tema drogas, as doenças infecciosas  baixaram já que esse era um dos principais problemas, assim como o número de consumidores.

Os socialistas esperam discutir o tema na próxima Comissão Nacional do PS que se vai realizar nos primeiros meses do ano, será 2017 o ano da mudança?

 

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Bactofil Agrobacterias




Serão as bactérias realmente uma multi ferramenta útil? Sim, normalmente compramos Substratos (terras) inertes em micro vida, podem conter mais ou menos nutrientes, mas não contêm grande micro vida, a mesma é muito importante para qualquer tipo de cultivo ou cultura.

A micro vida funciona de "modo invisível" protegendo a planta, tornando-a mais resistente a carência, secas, excessos, e acima de tudo ajuda a planta a conseguir comer melhor os fertilizantes que lhe são depositados.

Os cultivadores profissionais trabalham a terra muito antes de a usar, acrescentando nutrientes 100% orgânicos e micro vida, deixam a terra num lugar cálido e húmida para que essa micro vida se propague.

Como vivemos em tempos muito apressados e muitos de nós não temos tempo para fazer todos esses pequenos labores, podemos recorrer às bactérias já preparadas para usar.

São normalmente baratas, duram bastante, e são de fácil uso, por norma usa-se apenas uma vez reduzindo os gastos, as mesmas propagam-se pelas raízes até ao final.

O Bactofil é um bom exemplo, é um produto em pó que quando misturado com água e aplicado faz com que as famílias de bactérias se colonizem nas raízes, aumentando de volume por elas mesmas.

Produzem um melhor crescimento de raízes, estimula o crescimento vegetativo, flores maiores assim como maior presença de açucares e Canabinóides.

Além disso disponibilizam nutrientes que na sua ausência não estariam disponíveis, já que esses pequenos seres são como um sistema digestivo da planta.

São aptas para o uso em cultivos de terra, ou outros sistemas de cultivo como os do tipo hidropónico.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Canábis em 2016 o repasso



Este ano que está a acabar foi cheio de vitórias para a planta e para os seus utilizadores em várias partes do Mundo, no entanto cá em Portugal parece que está tudo na mesma.

Não se discutiu o tema, o partido político que tinha na sua agenda o mesmo objetivo parece ter-se esquecido à semelhança de outros partidos e outros anos anteriores.

Dá a entender que este tema não se leva a sério, e com ele também os consumidores ou as pessoas que dele precisam, é sem dúvida um problema de saúde pública que poderia ser ainda melhorado com uma regulação mas parecem não ter tempo.

A parte boa parece ser o menor número de detenções por pequenos cultivos, assim como uma opinião pública positiva acerca do tema, as pessoas mostram estar mais informadas.

Apesar de no decorrer deste ano ter passado em televisão nacional mais que uma vez, o mudar de opinião deve-se por exemplo as pesquisas na internet ou a pequenos vídeos ou notícias que despertam a curiosidade e levam a uma busca mais aprofundada.

Não foi um super ano para a planta mas também não foi muito mau, mas será que é suficiente?