Avançar para o conteúdo principal

00 Seeds

00 Seeds
Medical Strains

Guia de auto-cultivo Grátis

O estrelas medicinais vai-lhe oferecer um guia prático, escrito em português, pensado para ser um guia com toda a informação, porem de fácil interpretação por parte de todos, e objetivo.
O guia contem ilustrações, e será lhe dado por edições semanais, desde o tema Germinação, até á colheita, seca e cura.
Não perca dentro em breve a primeira edição :)


A partir da próxima semana, pode começar a ler o guia de auto cultivo grátis, aqui mesmo.
A cada semana uma nova edição, sempre recheada de boa informação, truques, dicas, e muito prático de entender, contem ilustrações nos tópicos mais importantes, sendo um guia para iniciantes sobre o cultivo em solo orgânico.
Estejam atentos.

Não perca amanha a sua primeira edição grátis do guia de auto-cultiva para iniciantes.
Até já :)

Aqui fica a introdução do guia, para terem uma ideia.


Guia Auto-cultivo 17-04-2014

Indice:

Introdução

Indica vs sativa

1- Inicio de uma vida

1.1- Semente

1.2- Germinação

1.3- Primeiros dias de vida

2- Sexo


2.1 fêmea vs macho


2.2 Regulares


2.3 Feminisadas


2.4 Auto-florescentes

3- Vegetativo


3.1 primeira metade


3.2 preparação para floração

4- floração

4.1 fruta madura

5- Colheita, Seca e cura.


Amanhã já a primeira edição :)


Introdução


Guia prático pensado para iniciantes, um trabalho simples e acessível para todos.


Com uma carga de informação grande, mas de simples interpretação.


O guia apenas representa e apoia o cultivo para consumo próprio , fisolofia anti-tráfico, não deve ser visto por menores de idade, nem de maneira nenhuma é com intenção de incitar alguém a cultivar.


A Cannabis pode ser extremamente útil, é dona de uma excelente fibra, já deu fabrico de vários produtos comestíveis, já foi usado como fibra para construção de habitações, entre muitas outras coisas.


Em nome singular, e de todos os Grower’s que cultivam para seu próprio consumo, apelo ao bom senso das entidades reguladoras para que observem os casos de uma maneira diferente, não destruam um “jardim” com um número pequeno de plantas, pois muita das vezes significam muito mais que um simples fumo, representam uma terapia, são donas de um poder medicinal incrível e ninguém o pode negar pois esta mais que provado.


Seja responsável, o uso indevido desta informação não e de nossa responsabilidade.


Indica vs sativa




Indica- Planta geralmente forte, adequa-se a quase todo o tipo de cultivo.


Baixa, frutos grandes, floração mais rápida que a sativa.


Ao fazer a sua floração mais rápido torna-a perfeita para climas tempera-nos,


Dona de uma fibra forte, e grandes poderes medicinais graças a sua riqueza em cbd, que confere aos usuários estados relaxantes e antidepressivos.



Staiva- Planta altas e normalmente muito ramificada, a sua floração e mais demorada o que a torna mais frágil a veraos curtos. Mais usada para uso recreativo já que possui altos níveis de THC.


Ruderalis- numa próxima edição.


Pagina 2


1- Início de uma vida


A Cannabis como ser vivo que é, precisa antes de mais, ser respeitada. Tal como nós precisa de luz água e Ar para sobreviver. Em interior, somos nós que temos que lhe fornecer isso, seja num pequeno quarto ou num armário, temos que criar um microclima e saber mante-lo dentro de uns limites, limites máximos e limites mínimos.


Precisa extrair o ar velho, com aucilio de um extrator, para que entre um novo e faça o seu papel, as temperaturas não devem ser superiores a 30 graus e inferiores a 10 graus. Convém que tenha um intrator, ou crie entradas passivas, e depois que tenha um ventilador para movimentar o Ar dentro do espaço.


A água também tem uma temperatura ideal, mas falemos noutra altura, tente pelo menos não aplicar agua muito fria ou gelada. Ph (mais a frente).


Nas primeiras semanas água simples vai alimentar a sua planta, na primeira semana regue apenas e só água. A partir da primeira pode aplicar um estimulador de raiz em um terço do recomendado e nas semanas seguintes aumentar para metade do recomendado. É uma etapa importante, pois tem que produzir um bom sistema de raízes para crescer saudável, deve deixar a água secar totalmente de rega para rega para que o ar penetre no substrato. Um bom substrato é essencial não se esqueça. O ph da água de rego também deve ser regulado sempre que possível.


Compre uma luz adequada ao cultivo, existem no mercado lâmpadas tanto florescentes como hps 2 em 1 , vegetativo e floração. Você é que tem que escolher a lâmpada que precisa mediante o espaço e as demais condições que pretende ter, aconselhar um tipo de lâmpada é algo complicado.


Para terminar, seja responsável, deixe tudo fora do alcance das crianças, evite problemas e evite sujar o nome da comunidade.


1.1 Semente




A semente é o inicio de tudo, se quiser evitar chatices, compre em um bom banco, escolha sempre as mais duras e escuras, fique longe daquelas que nem sabe a sua origem, o melhor e comprar num banco onde haja feedback visível de clientes, onde haja também o maior numero de informações sobre a espécie.

Na próxima edição não perca o seguinte tema , Germinação


Em breve

14-06-2014


NOTA: Este guia de auto-cultivo destina-se a iniciantes, para leitura e copia pessoal.

Qualquer impressão com o intuito comercial será punível se registado.

O guia foi escrito com a informação gravada no cérebro, sem aucílio de nenhum outro guia como exemplo, ou cópia.

Toda a informação existente no mesmo foi fruto de uma investigação pessoal da nossa parte, de muitos erros que serviram de experiência.

Nós não tivemos sorte de ter um blog ou outro tipo de guia.

O nosso professor virtual, que gostaríamos de agradecer pessoalmente, foi o Senhor, "Jorge Cervantes", e os seus DVD's de auto-cultivo que fazemos questão de Deixar o link, e que dizemos que podem confiar na informação lá contida.

o dvd encontra-se dividido em partes mas através deste link terá acesso ás outras partes

https://www.youtube.com/watch?v=ZAmJNzcfrTI

MUITO OBRIGADO SENHOR JORGE CERVANTES

(a equipa Medicinal Star's)


16-06-2014


1.1 Germinação

O certo seria pegar num vaso enche-lo com um bom substrato, e por a semente lá até ela germinar, técnica old school mas muito eficiente se feita correctamente.


A verdade é que os tempos mudam, e as técnicas também, então vamos-lhe explicar duas das mais usadas e eficientes.


A primeira é pegar num copo com água engarrafada e por a semente lá, num local escuro, até que ela parta e depois passa-la para um jify ou em substrato.





A segunda baseia-se em germina-la em guardanapo de papel, sendo que tem que pegar em dois guardanapos, arranjar uma base para por o guardanapo e vai molha-lo com água por a semente no meio, tapar com outro guardanapo humedece-lo também, depois colocar em local escuro, esperar abrir e passar para o jify ou substrato. Deixe num local escuro e com temperatura a rondar os 20 graus, até que os cotiledones saiam.





Aconselha-mos que use um substrato leve , uma coisa ligth ligeiramente fertilizada, para que possa ter mais controlo, e também poder manejar melhor algum tipo de fertilizante que irá dar.

Deixe secar sempre bem a terra de rega para rega, senão vai matar as raízes.

Para a próxima semana, não perca:

1.1 Primeiros dias de vida

Até já

23-06-2014

1.1 Primeiros dias de vida


Como acabei de falar anteriormente, escolha um bom substrato, leve, adicione um pouco de húmus de minhoca , regue aos poucos para poder secar bem a terra de rega para rega, e muito importante que não entupa com água, para que as raízes possam crescem vigorosamente e estabelecer uma boa estrutura, para que a planta também cresça vigorosamente, na primeira semana forneça apenas água, deixe a terra solta, não prense muito.


A partir da primeira semana pode aplicar um estimulador de raízes a um terço do recomendado, e com o passar do tempo pode ir aumentando até metade do recomendado.


O PH da água de rega deve rondar os 6,5.


A EC também deve ser controlada e já existem vários dispositivos digitais a venda no mercado, mas o assunto EC mais a fundo ficará para uma próxima edição. Por enquanto concentra-se nesses passos acima e regule o PH e por certo já vai conseguir crescer Cannabis.

2 Sexo

Fêmea – Planta que só da fruto fêmea, e em interior é o que nós queremos.

Macho – Planta que dá fruto macho, o pólen da sua flor origina sementes ao tocar nos pistilhos Brancos da nossa fêmea.

Hermafrodita – Planta que contem os dois sexos, e as suas sementes obtidas por auto-polinização dão origem a plantas feminizadas.


Diferença entre fêmea e macho



Macho




Fêmea


2.1 Auto-Florescentes

Planta fêmea, porem ela floresce sozinha independentemente da carga horária de luz.


Ela floresce quando atinge determinada idade e não por a redução de horas de luz para 12\12, o que pode ser entre duas a quatro semanas em interior. Planta ideal para um iniciante pois mesmo sem muitos cuidados ela cresce com as mínimas condições. O seu tempo reduzido também a torna atraente. Normalmente ela aguenta um pouco mais de nutrientes, mas evite o stress, plante no vaso final.


Não perca na próxima edição, Período vegetativo.


3 Vegetativo


3.1 Primeira metade


Depois da parte da germinação, e daqueles primeiros dias de vida segue-se o período vegetativo e que ainda não termina já…


Chama-se período vegetativo, e é o período em que você vai ter a sua planta num estado em que ela não floresce, que pode ser pra sempre! Se quiser é claro.


A luz fica acesa 18 horas e apagada 6.


Bem, no vegetativo ela vai estabelecer a sua estrutura para aguentar o peso dos frutos que vai gerar, e então dependendo de ser indica ou sativa, você vai deixar mais ou menos dias em vegetativo. Se for indica pode deixar mais uns dias mas só for sativa talvez deva deixar menos, isto porque as indicas ficam mais baixas e as sativas mais altas.


A temperatura deve estar entre 25cº e 28cº e a humidade em torno dos 50% e 60%.


Números maiores que esses podem gerar chatices , fungos e insectos.


Não se esqueça de verificar se tudo está a funcionar bem, extracção e intração, neste período de crescimento tem que ter cuidado de não encostar demasiado as lâmpadas, já que elas podem crescer rápido e ficar encostadas, e queimar-se. Vai também ter que se certificar que a sua planta esta sem pragas ou fungos, que já estabeleceu uma boa estrutura e vai passa-la para florar.

3.2 Preparar para floração


Agora você vai dizer isto a sua planta, linda chegou o Outono! Vai dizer-lho por ações.


Ação essa que é, a sua luz que tá ligada 18 horas, vai passar a estar 12 horas acesa e 12 horas apagada, e isto imita a chegada do outono e a redução das horas de luz com o passar dos dias.


Entre uma e duas semanas a nossa planta vai começar a florar! E parece que já passou tanto tempo não é mesmo? Mas ainda falta mais só um pouquinho.


NOTA: Os primeiros 15 dias desde que a submete a um período de 12 horas de luz e 12 escuras chamam-se de pré-floração, e não contam como floração, a partir desses primeiros 15 dias é que começa a Floração a sério.

Não perca na próxima edição, 4 Floração.


07-07-2014

4 Floração

Agora junto com a mudança do tempo de horas de luz também vai ter que proporcionar diferentes níveis de humidade, que antes era entre 50 a 60%, agora vai ser entre 40 e 50%, temperaturas de 25 a 28cº, na última semana pode fornecer umas temperaturas mais baixas para imitar o fim do outono.

Bom agora convém comprar um fertilizante de floração completo, ou em diferentes formas mas que saiba manejar, forneça apenas metade do que o fornecedor recomenda.

Pessoalmente eu aconselho a comprar guano de morcego (GK) que junto com um fertilizante de floração completo de leve faz um grande trabalho final orgânico.

Pode aumentar a intração e a extracção, pois agora a sua planta consegue comer mais que nunca. Se a sua luz for florescente tenha em atenção mudar para uma cor amarela em floração. Se possível compre uma 2 em 1.

Convém mais que nunca controlar o nosso ph da água de rego, porque ao adicionar fertilizantes os números mudam, e se tiverem longe dos ideais para a nossa planta, ela não vai conseguir comer os nutrientes presentes na água. Ph deve andar nos 6,5. A EC também é muito importante e se conseguir controle também.

Em cada 5 regas, uma faça-a só com água, ou uma vez por semana pelo menos, para que não acumule sais no solo, o que se acontecer vai mexer com o sabor da sua planta negativamente. Uma semana antes do corte regue apenas com água, não stress com folhas amarelas nessa última semana, pessoalmente não vejo assim tanto problema em ela amarelar um pouco nessa última semana, quer dizer que não existe acumulação de saís no solo, o que pode ser bom. Existem uns potenciadores de sabor que são uma fonte açucares que pode ser aplicado até ao final, mas se puder na última semana regue apenas com água.


Com o passar dos dias os frutos vão engordando e começam a ganhar cada vez mais resina, faça uma revista diariamente, ver se tudo está a funcionar em pleno, e observe planta a planta, as folhas a procura de insectos e principalmente na parte inferior da folha, veja se não encontra nenhum indício de fungo, observe diariamente tudo, pois qualquer problema será mais fácil resolver quanto mais rápido visto.

Não perca na próxima edição, 4.1 Fruta madura.


4.1 Fruta madura

Mais um paço muito importante, observar os tricomas para saber a hora de cortar, pois nem convém ser antes nem depois, tudo tem a hora certa, agora há pessoas que preferem uma coisa mais eufórica e cortam precoce e outras que preferem estados mais relaxantes e cortam uns dias depois.

Contudo o ponto certo e quando 50% dos nossos tricomas estiverem leitosos, e 50% cor âmbar. Existem três estados nos nossos tricomas, primeiro quando estão ainda transparentes e meio curvados, depois quando ficam leitosos e mais eretos, e por último quando ficam de novo meios curvados e de cor âmbar. Então com a ajuda de uma lupa ou um microscópio de bolso vamos observando, e quando estiver 50 leitosos e 50 ambar é hora de cortar!

Exemplo de um microscópio de bolso bastante eficiente (em análise na sub página de materiais relacionados com cultivo)




Não perca na próxima edição, 5 Colheita.

5 Colheita

UFFA! Demorou não foi mesmo? É sempre!

Hora de cortar, e o que parece um simples corte não o é!

Representa todo o seu trabalho da germinação até aqui, toda a sua dedicação, todas as dores de cabeça, todo o investimento.

Depois de cortar-mos a nossa planta o trabalho ainda não termina por aí! Segue-se a chamada manicure…


5.1 Manicure

A manicure consiste em limparmos a nossa planta cortada, a fim que ela possa secar nas melhores condições, a manicure consiste em retirar as folhas maiores completamente, no talo se possível, e as folhas medias e pequenas dos nossos frutos também vão ser manicuradas a maneira de deixar o nosso fruto com o formato redondo, há quem não retire as folhas pequenas, eu pessoalmente retiro pelo menos os bicos das pequenas folhas.

Depois de o nosso fruto estar manicurado vai por-lo para secar,” de pernas para o ar”, num local escuro e seco, diariamente vai ter que observar os frutos e procurar qualquer sinal de fungos, que para qualquer fruto contaminado seja logo retirado. De entre 7 a 15 dias dependendo da temperatura ambiental o seu fruto vai estar seco, e você pode comprovar com o simples teste de tentar partir o pequeno ramo, se ele der um estalo ao dobrar está seco, se dobrar sem fazer nenhum ruído ainda não está. Deve deixa-lo até que ao dobrar o ramo se ouça o estalar do mesmo.


Não perca na próxima edição, 5.2 Cura


5.2 Cura


Depois de fazer o teste de tentar quebrar o galho e ele estalar ao você tentar partir, a sua erva está seca, e agora segue-se o processo chamado de cura.

Consiste em continuar a cuidar da sua medicina, ao mete-la em boiões tanto de vidro como de plástico, pode comprar aquelas salsichas que vêm no frasco de vidro e guardar o frasco por exemplo.

É importante que não deixe secar demasiado a sua planta, por isso quando ela estiver a secar faça o teste diariamente, porque quando o galho estala ao quebrar ele tem aproximadamente 10% de humidade, e essa mesma humidade tem que se evaporar lentamente, ao início abra o frasco uns minutos uma vez por dia, faça isso durante uns 5 dias no mínimo, depois desses 5 dias apenas abra o frasco uma vez por semana durante alguns minutos, repita sempre esse processo porque é ele que potência a sua medicina, deixe sempre num lugar escuro e seco.


Fim


Esperá-mos que tenha gostado, e acima de tudo entendido todos os passos para crescer a sua planta saudável, podia estar melhor mas tem que entender que é um trabalho gratuito e sem grandes recursos.

No entanto, vamos tentar conseguir fazer sempre mais, e melhor!

Entre algumas ideias está o próximo guia ser dedicado apenas ás espécies automáticas, ou então um guia apenas de técnicas tipo de germinação, clonagem entre outros, ainda vai ser decidido, o importante é que fica aqui a mensagem que haverá um próximo ;)


----------------\\\\\\\\\\-------------------


08-09-2014


Venho com uma boa notícia, o próximo artigo que está a ser escrito, será publicado com o título de Como escolher uma(s) Semente(s), e em breve será postado nesta mesma página.

Obrigado a todos os leitores que seguem o Estrelas Medicinais, sem si não seria a mesma coisa, cumprimentos.


17-09-2014


Como escolher uma semente?





Escolher uma semente é uma tarefa difícil, podem acreditar!

Atualmente a oferta de espécies é tanta que pode acabar por tornar a tarefa ainda

mais difícil, para um iniciante, por isso decidi-mos escrever este artigo.

Antes de mais deve procurar um banco de sementes fiável, dei-a uma volta na rede,

na net já há bastante informação, seguimentos de plantas, e pontuações aos bancos

e suas espécies. Pode e deve também tomar em atenção a informação dada pelos

bancos de sementes em relação ás suas espécies.

Depois há uma série de perguntas que tem que fazer a si mesmo, tais como:


Qual o espaço do meu growroom?


Mediante o espaço do seu growroom já pode ficar com uma ideia da(s) semente(s)

que deve escolher.

Se por exemplo for um espaço baixo, concertesa vai facilitar escolher espécies Indicas,

ou no máximo um híbrido 50\50, pois colocar espécies sativas num local que seja baixo

pode trazer problemas a longo prazo.


Qual o meu equipamento?


Muitos dos iniciantes (inclusive eu), começam com as coisas mais básicas, tipo um armário, um sistema de luz e ventilação, e por vezes deixando de lado instrumentos de medida (ou outros) que são elementares, por motivos económicos e outros.

Se esse for o seu caso, deve procurar referências á espécie que está a pensar comprar, que seja de fácil cultivo, que não seja muito exigente a nível de nutrição, e que se adapte bem a qualquer sistema de cultivo.

Outra coisa muito importante é, se você não possuir um bom equipamento para a eliminação de odores indesejados, fique longe de espécies que cheirem muito, como exemplo as da família Skunk, e escolha umas que sejam mais camufláveis, á excessão de morar num local onde não tenha vizinhos perto o suficiente para sentirem o cheiro, pois concertesa dá problemas.


Qual o efeito que eu pretendo da minha erva?


Um passo muito importante também, tem que se auto-questionar mesmo com esta pergunta!

Quando se cultiva Canábis, espera poder-se usufruir do seu efeito de alguma forma.

As espécies Indicas conferem um efeito mais corporal, boas para quem tem problemas em dormir, para quem tem problemas de ansiedade, e também daquelas pessoas que precisam relaxar o corpo, devido a dores ou outros, são muito usadas pelos cultivadores medicinais.

Se por outro lado procura uma coisa mais mental, energética, se precisar de algo que o faça ficar mais criativo para a elaboração de trabalhos, ou se simplesmente quer passar um bom tempo com os amigos a socializar e a rir, vai querer escolher uma espécie Sativa, a Sativa não é boa para antes de dormir.

Atualmente pode sempre usufruir do melhor dos dois Mundos, e adquirir um híbrido 50 Indica 50% Sativa.


Qual o clima da zona onde eu moro, ou qual o clima que vai decorrer enquanto cultivo?


Tem que pensar isto cultivo em indoor porque mesmo??

Porque o clima que tiver fora entra no seu cultivo, o ar novo vem todo de fora, então tem que pensar que se mora numa zona fria e húmida, ou se for cultivar no inverno precisa de uma espécie acima de tudo que seja bastante resistente, e possível hoje em dia com a informação que os bancos de sementes fornecem, escolher uma espécie que seja resistente a fungos, se pesquisar um pouco vai encontrar bastantes.

Se por outro lado morar num local onde o clima seja muito seco e com temperaturas altas, deve pesquisar e escolher uma espécie que se dei-a bem com um clima tropical, que seja resistente a altas temperaturas, que mais uma vez refiro que atualmente existe bastante informação cedida pelos próprios criadores das sementes.

Depois de completar estes passos penso que conseguirá comprar uma(s) semente(s) adequadas ao que precisa.


No próximo artigo vamos escrever sobre como escolher o substrato (terra) certo, fique atento.


----------------\\\\\\\\\\-------------------


09-10-2014


Como escolher o substrato (terra) certo ?


Como no resto dos aspectos do cultivo, e este não é excepção, não há formula mágica, mas há alguns factores importantes.

Decidi escrever este artigo porque vejo muito frequentemente pessoas com dúvidas, em relação a escolher o substrato (terra) correto.

Actualmente existem várias marcas, que fornecem os mais variados tipos de substrato, na versão ligth-mix e na versão all-mix, (também a versão de fibra de coco) a versão ligth é ligeiramente abonada bem leve e arejada, a versão all-mix contem todos os nutrientes que a planta precisa e é mais pesada conseguindo reter mais água.


Factores a ter em conta ao escolher o seu substrato.


1º poupar um par de euros na compra do seu substrato é o maior erro, ele será a base de tudo, factor chave para uma boa colheita.


2º Se for para germinação opte sempre pela versão ligth, é leve, é arejada e portanto boa para germinar a sua melhor semente, ou enraizar os seus clones. A all-mix não é boa para germinar, tecnicamente chamada de substrato de floração pelos expert's.


3º Se morar num clima frio opte pela mistura ligth, e em conjunto com alguma emenda orgânica acrescente você mesmo os nutrientes, por exemplo humus de minhoca rico em nitrogénio para o período vegetativo, ou guano de morcego que é bom para o ciclo todo, desde a germinação até à colheita. Se optar por a versão all vai custar mais a secar a terra e pode trazer problemas de fungos.


4º Se morar num clima bastante quente, aí sim a versão all fará mais sentido pois consegue aguentar muita mais água, e isto funciona igual para o tipo de grow que use, se usar luz florescente talvez faça mais sentido usar uma versão ligth, e se usar uma potente luz quente talvez possa pensar em usar a versão all.


5º Se você pensa em abonar com fertilizantes líquidos opte pela versão ligth, para não correr tantos riscos de sobre-fertilizar as suas plantas, por outro lado se não pensa em fertilizar com líquidos opte por a versão all, ou então acrescente você mesmo nutrientes de libertação prolongada à mistura ligth tipo humus ou guano morcego que são emendas orgânicas.


Depois de ler este pequeno e humilde artigo, espero que fique mais fácil comprar um substrato à medida da nossa querida planta, e não se esqueça, elas merecem o melhor , para que nos possam dar igualmente o melhor delas :)

despeço-me com um abraço para todos , e já estamos a pensar no próximo artigo .


                             ============||||||||||||||||||||||||============

Mais novidades em breve.

Comentários

Vaponic

Mensagens populares deste blogue

Guia Cultivo Automáticas

Vamos falar um pouco sobre automáticas.
Auto-Flower, como o nome indica, a floração acontece automaticamente, sem necessitar de reduzir o número de horas de luz.
Quando elas apreceram pela primeira vez, ninguém as achava boas, e na verdade não eram grande coisa, mas tinham algo rico nos seus genes, porém eram muito baixas e pouco produtivas.
Os seus genes não davam para esquecer o assunto, e então, começou uma nova revolução verde, começaram os trabalhos de hibridação, testes, cruzes infinítos etc.
A medida que o tempo passou, e as automáticas foram parar ás mãos de cultivadores que sabem o que fazem, começou a segunda parte da revolução automática, com bons resultádos, e com um pouco de bom marketing as automáticas passaram de plantas sem interesse, a top de vendas.


Como não necessitam de redução do horário de luz, são mais resistentes a temperaturas frias, e estam prontas num tempo record, tornaram-se as plantas perfeitas para os cultivadores inexperientes.
Fáceis de alimentar, na …

Obama fala sobre a Canábis

Numa Entrevistao Ex presidente Americano Obama falou sobre a Canábis, dizendo que acima de tudo apoia a ideia de desencorajar qualquer abuso de substâncias.

Porém ele diz ainda que pensa que este tema é um problema de saúde pública, e que se devia tratar como o tabaco ou o álcool, regulando para se ter um melhor controlo da situação.

O Ex presidente fala ainda sobre o trabalho da DEA dizendo que são eles que fazem as leis sobre drogas e que nem sempre vão estar na vanguarda das questões.

Agora que mais estados têm vindo a aclarar melhor este tema, legalizando inclusive o tema do consumo recreativo, justifica-se que se converse mais que nunca sobre o tema, o que falhou, o que deve ser feito, e vozes como a do Ex presidente são essenciais para se perceber qual é o caminho.

Auto Bubble Gum

Auto Bubble Gum


Esta automática é um verdadeiro híbrido estável, e uma das variedades mais vendidas do banco pelas suas peculiares qualidades.

A genética é Bubble Gum em versão auto, na maioria das vezes é maioritariamente indica, e fomos aos fóruns comprovar que os cultivadores ficam muito satisfeitos com a produção final que é bastante alta para uma automática.

O cheiro e sabor a morangos e também a frutas (frutado) do bosque são outra das qualidades muito apreciadas, deixando os consumidores rendidos a esta variedade.

O efeito é misto, potente cerebral inicialmente e corporal depois de algum tempo, com uma potência exagerada para uma automática.

Com um THC de 12% ela finaliza muito precocemente, dependendo das condições pode terminar em pouco mais de 60 dias, evitando custos das variedades automáticas mais longas.

Foto: 00 Seeds