Avançar para o conteúdo principal

00 Seeds

00 Seeds
Medical Strains

Itália, no caminho para a legalização da cannabis

"Mais de 200 parlamentares de diferentes partidos italianos prepararam um projeto de lei para regulamentar a maconha no país. O documento propõe  permitir o cultivo e venda do consumo privado, e nas instituições do Estado.A proposta tem sido impulsionada pelo subsecretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, Benedetto Della Vedova, e já recebeu o apoio de 220 deputados de diferentes partidos políticos. Entre os deputados que apoiaram a iniciativa são formações políticas como Esquerda Ecologia Liberdade (SEL), Partido Democrático (PD), Forza Italia (FI) e Autonomia Grande e Liberdade (GAL).

Em conferência de imprensa, o senador Della Vedova explicou que este projeto, eles devem primeiro superar os procedimentos parlamentares e, se aprovado, permitiria o uso de maconha em locais privados. Embora, como é óbvio, a venda entre os consumidores continuam a ser punidos. A proposta sublinha que é proibido fumar maconha em locais públicos, e penalizar os motoristas que viajam sob a influência da cannabis.

                      Della Vedova falando em uma reunião da União Europeia

Os maiores de idade podem ter até 15 gramas de erva em sua casa e 5 se você estiver na rua. Podem cultivar até cinco plantas por domicílio, após notificação da Agência Monopoly .

Clubes Sociais também serão regulamentados, já que se permitiria à associação dos agricultores ter um máximo de 50 membros e uma cultura de 5 plantas por cabeça. A venda de maconha é um monopólio estatal, como eles serão os únicos que podem dispensar, em estabelecimentos especializados.

Um aspecto que chamou a atenção foi a gastar 5% dos lucros à prevenção, e esse percentual será usado para financiar projetos do Fundo Nacional de Luta contra a Droga.

J. Vega // foto: Euractiv
"


Fonte : Soft Secrets 

Comentários

Vaponic

Mensagens populares deste blogue

Guia Cultivo Automáticas

Vamos falar um pouco sobre automáticas.
Auto-Flower, como o nome indica, a floração acontece automaticamente, sem necessitar de reduzir o número de horas de luz.
Quando elas apreceram pela primeira vez, ninguém as achava boas, e na verdade não eram grande coisa, mas tinham algo rico nos seus genes, porém eram muito baixas e pouco produtivas.
Os seus genes não davam para esquecer o assunto, e então, começou uma nova revolução verde, começaram os trabalhos de hibridação, testes, cruzes infinítos etc.
A medida que o tempo passou, e as automáticas foram parar ás mãos de cultivadores que sabem o que fazem, começou a segunda parte da revolução automática, com bons resultádos, e com um pouco de bom marketing as automáticas passaram de plantas sem interesse, a top de vendas.


Como não necessitam de redução do horário de luz, são mais resistentes a temperaturas frias, e estam prontas num tempo record, tornaram-se as plantas perfeitas para os cultivadores inexperientes.
Fáceis de alimentar, na …

Como eliminar o THC do seu organismo

Este é um tema que pode ainda prejudicar muita gente, e acima de tudo é a hipocrisia a reinar, se o seu patrão mandar fazer uma análise e acusar nicotina substância que mata todos os anos sem precedentes, e até álcool se tiver dentro dos padrões não lhe acontece nada, porém se acusar THC a história é outra.

Tudo o que consumimos fica "preso" ao nosso organismo, e o THC não é exceção, ele sai de maneira natural mas precisa de um limite de tempo, já que se agarra às matérias gordas.

Ele permanece uns sete dias no nosso organismo, mas ao fim desses sete dias ainda se podem encontrar uns cinquenta por cento.

Para o eliminar deixamos algumas técnicas abaixo:

Aumente a ingestão de líquidos, água ou por exemplo chá verde que é um desintoxicante natural podem ajudar a que os níveis baixem e possam ser considerados negativos. As bebidas energéticas pode confundir o teste ao adicionar um monte de novas substâncias, porém este tipo de bebidas não é muito saudável.

Durante o dia  prévi…

Obama fala sobre a Canábis

Numa Entrevistao Ex presidente Americano Obama falou sobre a Canábis, dizendo que acima de tudo apoia a ideia de desencorajar qualquer abuso de substâncias.

Porém ele diz ainda que pensa que este tema é um problema de saúde pública, e que se devia tratar como o tabaco ou o álcool, regulando para se ter um melhor controlo da situação.

O Ex presidente fala ainda sobre o trabalho da DEA dizendo que são eles que fazem as leis sobre drogas e que nem sempre vão estar na vanguarda das questões.

Agora que mais estados têm vindo a aclarar melhor este tema, legalizando inclusive o tema do consumo recreativo, justifica-se que se converse mais que nunca sobre o tema, o que falhou, o que deve ser feito, e vozes como a do Ex presidente são essenciais para se perceber qual é o caminho.